Agenda do Presidente Bolsonaro em Sergipe.

Deve chegar hoje a Aracaju os precursores para tratar da agenda e da segurança do presidente Jair Bolsonaro, que estará em Sergipe na próxima segunda-feira (17).  Até ontem, estava definido a sua chegada ao Aeroporto de Aracaju às 9h e uma única agenda: a da inauguração da Termoelétrica do Porto Sergipe I, na Barra dos Coqueiros.

Se não houver qualquer alteração na agenda, o presidente não visitará mais as instalações da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados de Sergipe (Fafen-SE). Só participará mesmo da inauguração da Termoelétrica, onde chegará de helicóptero por volta das 9h30.

 

A solenidade de inauguração está prevista para começar às 10h30. Após o término o presidente Bolsonaro concederá entrevista coletiva à imprensa e retornará a Brasília, sem que almoce em Sergipe.  O retorno está previsto para às 11h30. Ficará em solo sergipano por apenas 2h30.

 

O governador Belivaldo Chagas (PSD) aguardará o presidente na termoelétrica.  Convidou para a inauguração os três senadores, os oito deputados federais e os 24 deputados estaduais.

 

Estarão na comitiva do presidente Bolsonaro o ministro das Minas e Energia,       Bento Albuquerque, e o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. Assim como o deputado federal Laércio Oliveira (PP).

 

Na próxima segunda-feira o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo (MDB), vai entregar ao presidente Bolsonaro um documento agradecendo os serviços que já foram feitos na BR – 101 e reivindicando a conclusão das obras. A sugestão foi do deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB), apresentada ontem, durante sessão remota.

 

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) tenta, junto a Secretaria-Geral da Presidência da República, fazer a entrega do Título de Cidadão Sergipano ao presidente Bolsonaro durante sua permanência no estado. “Nós temos consciência que haverá uma agenda cheia, são vários compromissos, mas estamos tentando e quero parabenizar a postura do governador Belivaldo Chagas (PSD) que, como um estadista, vai receber a maior autoridade do país da melhor forma possível”.

 

Fonte - Rita Oliveira