UFS inicia testagem de alunos, técnicos e professores

Concomitantemente à volta às aulas presenciais desta terça-feira, 17, o Governo de Sergipe e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) estão realizando testagem por amostragem de professores, alunos e servidores da rede pública de ensino em todas as diretorias regionais de educação. A iniciativa pretende disponibilizar, inicialmente, seis mil testes para detectar os Anticorpos IgG e IgM para SARS-CoV-2, em 28 municípios sergipanos, com o objetivo de ter um parâmetro (perfil amostral) do vírus nessa população específica. Nesta segunda-feira, 17, a ação foi iniciada do Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto, situado no bairro Getúlio Vargas.

A Seduc, por meio do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase), com o Programa Saúde na Escola (PSE), vem alinhando as ações de testagem com o farmacêutico e professor de Imunologia Clínica da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Lysandro Borges (Força Tarefa COVID-19/LaBiC). De acordo com ele, o resultado dos testes sairá na mesma hora, e ele acredita que essa iniciativa de parceria entre a Seduc e a UFS servirá de modelo para outros estados do Brasil. “Essa testagem de alunos e professores terá também outro grande benefício, pois será uma ferramenta para a própria Secretaria de Educação tomar decisões em relação à segurança dos estudantes e dos professores”, acrescentou.

Segundo o professor Lysandro Borges, a testagem por amostragem desse universo escolar consiste em um coeficiente quantitativo, feito por um cálculo do total, ou seja, o N Amostral que é uma fatia da população correspondente ao todo.

A técnica do PSE Seduc, Lívia Amorim, que acompanhava o início da Força Tarefa no José de Figueiredo, informa que a ação ocorrerá em todas as diretorias regionais de educação e permitirá que a Secretaria de Estado da Educação saiba qual o real cenário da rede de ensino em relação à covid-19.

Para Layla Cristina Santos Souza, aluna do curso Técnico em Condomínio, a testagem trará uma segurança para quem retorna às atividades presenciais, destacando que aprova o retorno presencial. “Foi importante a continuidade das aulas de forma online, mas presencialmente é melhor, estávamos esperando por esse momento”, completou.

Fonte: Seduc